Tudo sobre Neptunes, N*E*R*D e Pharrell Williams

Entevista

Coletiva de imprensa com N*E*R*D em Joanesburgo

O final de semana que amantes da música (e groupies) estavam esperando finalmente chegou. N*E*R*D estará tocando essa noite e U2 será amanhã. Parece que cada gênero e geração será atendida. Marcamos uma coletiva exclusiva no Radisson Blu Hotel, Sandtonond em Joanesburgo e o sobre-efeito-do-fuso-horário Pharrell Williams e Shae Haley tentaram o seu melhor para responder as perguntas. Tópicos variaram de qual o legado que o N*E*R*D quer deixar pra trás, como eles fazem suas músicas; para o estilo de Pharrell e dicas de beleza. Sempre parecendo jovem, o Sr. Williams (38 anos), cumprimentou dizendo “Bom dia” mesmo já sendo 2 da tarde. Ele também relutou em responder algumas questões, “Não posso responder isso” foi uma resposta a um jornalista que perguntou uma longa questão de 5 partes.

Em tom de brincadeira ele adicionou: “Não fique bravo comigo, é o fuso horário. Quando luzes de câmeras estão ligadas e você vem viajando e se perde no horário…” Outra pergunta que ele evitou foi relacionada a sua vida amorosa. Quando um jornalista homem pediu para falar sobre as mulheres que ele namorou e as que ele gostaria de sair, ele respondeu dizendo “Garotas não gostam de garotos que beijam e falam”. Uma mulher que ele mencionou foi Naomi Campbell, ele disse que a modelo ícone o ensinou como apreciar tomar conta de sua pele. Mas sexo e estilo não foram os únicos assuntos da agenda. Pharrell e Shae falaram como a música está em constante evolução e como mudou desde que entraram para essa indústria.

Mesmo que Skateboard P (como Pharrell também é conhecido) falou na maioria das vezes, Shae teve o melhor conselho sobre negócios em como continuar poderoso na indústria da música, “Não leve as coisas pro pessoal, se proteja, guarde dinheiro e pague os impostos” disse ele. Ficamos desapontados em ver que o terceiro membro do grupo, Chad Hugo não estava lá e nem se apresentaria no show porque ele estava em casa com a família.

Veja um trecho do show e da coletiva a partir de 4:17.

Fonte: TheNeptunes.Org & NERD-Pharrell Fan Blog

Anúncios

Fam-Lay fala sobre novos projetos; ‘I Wanna Rock’ freestyle e mais…

O rapper de Norfolk, Virginia, Fam-Lay sentou com Illusivemedia (diretores do vídeo ‘Youintantly’) para falar de próximos projetos, que inclui uma mixtape e um álbum depois de 3 anos de turnê com o N*E*R*D. Fala sobre sua página no Twitter (onde ele tenta responder todo mundo e segue todo mundo), sobre a página hilária sobre ‘Botas e Perudas’ Boots N Wigs. E também mostra um techo de seu próximo single ‘What’s My Name’ que foi produzido por uma membro do forum do TheNeptunes.Org, Nana Rouges.

Freestyle ‘I Wanna Rock’ (Dirigido por Doug Spangenberg)

Fam-Lay e sua coleção de copos de doses. Veja e confira que tem até um do Brasil.

Primeira MixTape do rapper apresentada pela Star Trak. Hosted By Dj Cipha Sounds

Download AQUI

Fontes: TheNeptunes.Org & FamLay’sTumblr


O dia em que Michael Jackson entrevistou Pharrell Williams

Essa entrevista, que se realizou no começo de junho de 2003, aconteceu com o propósito da ‘magazine’ pregar uma brincadeira com Pharrell Williams, que na época estava começando a fazer muito sucesso como produtor de música de Virginia. Enquanto os editores arranjavam a história com Williams, ele casualmente mencionou que sempre quis falar com Michael Jackson, quem na época estava em evidência nas notícias depois de aparecer no famoso programa/ britânico do jornalista Martin Bashir, ‘Livin With Michael Jackson’, o qual retrata Michael Jackson como se fosse um bizarro. Uma complexa cadeia de e-mails e telefonemas surgiram, mensagens foram passadas, reputações foram testadas, e depois de alguns dias, o escritório de Jackson entrou em contato para dizer que ele faria a entrevista.

MICHAEL JACKSON: Então, vou entrevistar você, certo? E acho que será sete questões, ou algo assim?

PHARRELL WILLIAMS: Claro. Como preferir.

JACKSON: Okay. O que lhe inspira na sua música? O que lhe inspira pra fazer a sua música?

WILLIAMS: É sentir. Você finge que o ar é uma tela e a tinta são as acordes que saem pelos seus dedos e vão direto pro teclado. Então, quando estou tocando, é como estivesse pitando o que sinto ar. Sei que pode soar tolo, mas-

JACKSON: Não. Não, é uma analogia perfeita.

WILLIAMS: E quando você sabe que está pronto, está pronto. É como pintar ou esculpir. E quando você deixa acontecer é quando você sabe que está pronto. Está completo. E vice versa—te diz, “Hey, Não estou pronto.”

JACKSON: Yeah. E se recusa te deixar dormir até que esteja terminado.

WILLIAMS: Isso mesmo.

JACKSON: Yeah, Eu passo pela mesma coisa. [Risos] E o que você pensa sobre a música de hoje? Está por dentro dos novos sons que estão sendo criados e a direção que a música está tomando?

WILLIAMS: Bem, pessoalmente, eu meio que estou tomando notas de pessoas como você e Stevie [Wonder] e Donny [Hathaway], e apenas fazendo o que parece certo.

JACKSON: Certo.

WILLIAMS: Você sabe, quando todos estavam tomando uma direção, você veio com o “Off the Wall.”

JACKSON: Certo. [Risos]

WILLIAMS: E quando todos os outros estava indo pra outra direção, você veio com “Thriller.” Você apenas fez do seu jeito. E estou tomando notas de pessoas como você, para não ter medo de ouvir o que está sentindo, e enfim tornar suas aspirações e ambições em matéria. Fazer acontecer, fazer com que se materialize . . .

JACKSON: Quem dos artistas antigos, não os artistas da radio de hoje em dia, que te inspiraram quando você era jovem? Como os artistas que os seus pais ouviam, você aprendeu algo com esses artistas?

WILLIAMS: Absolutamente. The Isley Brothers.

JACKSON: Yeah, eu também. Eu amo Isley Brothers. E amo Sly and the Family Stone.

WILLIAMS: Donny, Stevie.

JACKSON: Você gosta de todos que eu gosto. [Risos]

WILLIAMS: Aquelas mudanças de acordes. Te levavam pra longe.

JACKSON: Lindo, lindo. Okay, bem, onde você está? Em Nova York?

WILLIAMS: Estou em Virginia Beach, Virginia, senhor.

JACKSON: Virginia! Oh, lindo. Você transmitirá meu amor para Virginia?

WILLIAMS: Sim. Obrigado.

JACKSON: E para seus pais? Porque Deus lhe abençoou com um dom especial.

WILLIAMS: Obrigado, senhor. E eu só quero dizer uma coisa, e eu não sei se quer ouvir isso, mas tenho que dizer por que é de coração. Mas pessoas te incomodam…

JACKSON: Yeah.

WILLIAMS: …Porque eles te amam. Essa é a única razão. Quando você faz algo que pessoas não entendem direito, eles farão um problema maior do que fariam pra qualquer outra pessoa porque você é um dos mais incríveis talentos que já viveu. Você realizou e conquistou mais do que qualquer outro homem nesse século.

JACKSON: Bem, Muito obrigado. É muito gentil da sua parte.

WILLIAMS: O que você faz é tão surpreendente. Quando você estiver com 100 anos, e eles ainda estiverem inventando coisas sobre o que você fazer isso e aquilo com o seu corpo, por favor, acredite em mim, se você decidir mergulhar todo seu corpo em cromo, você é tão incrível que o mundo, não importa o que dizem, estará lá pra ver. E isso acontecerá por causa do que você conquistou no mundo da música, e por ter mudado a vida de muitos. Pessoas estão tendo crianças com suas músicas. Você afetou o mundo.

JACKSON: Muito obrigado. Isso é como quanto maior a estrela, maior o alvo. Você sabe quando você é… não estou sendo fanfarrão ou algo do tipo, mas você sabe que está no topo quando eles começam  atirar flechas em você. Até Jesus foi crucificado. Pessoas que trazem luz ao mundo, de Gandhi à Martin Luther King à Jesus Cristo, até eu mesmo. E meu lema tem sido ‘Heal The World’, ‘We Are The World’, ‘Earth Song’, ‘Save Our Children’, Help Our Planet’*. E pessoas querem me atormentar por isso, mas nunca machuca, porque a base de fãs se torna poderosa. E quanto mais você bate em algo resistente, mais resistente se torna e com isso mais forte fica. E foi isso que aconteceu: Sou resiliente. Tenho pele de rinoceronte. Nada pode me machucar. Nada.

WILLIAMS: É precisamente aonde quero chegar. Só quero que saiba que você é incrível, cara. O que você faz e fez pela música, de ‘Billie Jean’ à ‘That’s What You Get (For Being Polite)”—[cantarolando]“That’s what you get for being polite.”

JACKSON: Oh, você conhece essa? [risos]

WILLIAMS: [cantando] “Jack still sits all alone.”

JACKSON: Garoto, você conhece todas essas. . . [murmura riff de guitarra]

WILLIAMS: Se eu nunca trabalhar com você, saiba que você é imparável. Por isso digo, quando você tiver 100 anos e você decidir mergulhar seu corpo inteiro em cromo, por mais que eles dizem coisas, e não me importo o que eles dizem sobre você, eles estarão perto pra ver você fazer.

JACKSON: Há muita inveja por ai. Amo todas as raças, amo todas as pessoas, mas as vezes há o diabo em pessoas, e eles ficam com inveja. Toda vez que há uma luminária que vai além do alto da sua área de atuação, pessoas tendem a ter inveja e tentam derrubá-lo. Eles não podem faze-lo comigo porque eu sou muito, muito, muito forte. [risos] Embora eles não saibam disso.

WILLIAMS: Ele sabem! Por favor, acredite, eles sabem!

JACKSON: Outros teriam se quebrado agora, mas eles não podem me quebrar. Sou muito forte.

WILLIAMS: Lógico. Eles não puderam te quebrar quando você tinha 10, porque você estava destruindo homens crescidos com a sua voz e talento. E quando estava com 20, você estava humilhando pessoas que estavam fazendo a mesma coisa por 20 ou 30 anos. E atualmente eles ainda o observam pra ver onde você está. Eles querem ver seus filhos e seu mundo. Você é incrível e só queria te dizer isso, cara. E espero que tudo isso seja impresso porque isso é muito importante pra mim. Espero ser metade  do quão foda você é um dia.

JACKSON: Oh, Deus te abençoe. Você é maravilhoso, também… tenha um dia adorável.

WILLIAMS: Você também, senhor.

JACKSON: Obrigado. Tchau.

WILLIAMS: Tchau.

Fonte: Interview Magazine


Pharrell fala sobre “Despicable Me”, Pré-Lista do Oscar e Britney Spears.

Awardsdaily.com conseguiu entrevistar Pharrell enquanto ele estava em turnê na Australia com o N*E*R*D, onde eles falaram sobre ser indicado na Pré-lista de Músicas do Oscar com as faixas “Despicable Me” e “Preety Girls”, e também comentou sobre Rocket Theme que seria uma homenagem ao filho de Williams qual o nome é Rocket. Todas faixas do filme “Meu Malvado Favorito“. Explica como ele, Chad e Britney Spears produziram ‘I’m A Slave 4 U’. No final ele comenta que trabalhou com Britney, mas não tem certeza se a música sairá no álbum já que ele ainda está em turnê com a banda e ela lançará o compilação em março.

Awards Daily entrevista Pharrell Williams.


Pharrell Williams Fala Sobre Projetos Para 2011.

Raramente o mundo fica alguns meses sem ouvir uma música envolvendo Pharrell Williams.

Tempos com o N*E*R*D, colaborando/produzindo com artistas tops, trabalhando com The Neptunes ou em um projeto solo. Williams está constantemente em movimento. Mas ele não tem fome por castigo. “Nah. Sou faminto por fazer as pessoas se moverem,” ele ri. Depois de um ano ocupado lançando o quarto álbum do N*E*R*D, Nothing e Williams fazendo a trilha sonora da animação “Meu Malvado Favorito” (Despicable Me),” ele está em um bom lugar.

“As coisas novas estão indo bem. Estamos tocando com o Gorillaz na estrada, então está sendo divertido. Eles são demais – tem tanta gente no palco que parece um Parlamento Psicodélico lá em cima.” Falando de um estúdio em Miami, Williams descarrega um calendário lotado em 2011. “Estive em todo lugar de projeto a projeto. Agora estou trabalhando um pouco no Neptunes, e logo mais outro ‘Meu Malvado Favorito’. E também temos algo acontecendo com a Madonna.”

Ele solta esse ultimo nome casualmente e sem divulgar muitos detalhes, Pharrell diz que aprende bastante com a pletora de artistas com quem trabalha. “Eu aprendo em todo processo, toda sessão eu tento tirar algo e aprender coisas novas – como fazer grande música, como fazer essa música ainda maior. Trabalhei com Daft Punk – ele são nossos camaradas por 10 anos, e ver esses caras trabalhar é surpreendente. Eles fazem bases maravilhosas e foi legal a parceria com eles. Adoro a Uffie, tem uma ótima energia nela e na Nelly, que também é doce e super talentosa.”

Com sua atenção sendo chamada para a mesa de mixagem na sua frente, Skateboard P anúncia que Austrália deve se juntar ao esperar uma nova sensação. “Vocês se preparem para essa artista que tenho, Maxine Ashley,” ele diz, mudando totalmente de assunto. “Ela está em um novo patamar. É como triturar pop melódico.”

Com barulhos aparecendo na linha telefônica, perguntamos como está indo o álbum do The Neptunes, claramente ele está fazendo outra coisa enquanto fala. “Esse novo álbum dos Neptunes em que estamos trabalhando agora é vicioso,” diz excitadamente, Pharrell. “É definitivamente mais forte, uma busca por suor.”

Sendo assim, qual a diferença entre fazer um álbum dos Neptunes comparado com o recente trabalho do N*E*R*D? “Música é música, mas com o N*E*R*D colocamos mais de nossa personalidade, é apenas nós sendo nós, e como Neptunes produzimos para muitas pessoas, concedemos um espaço para suas personalidades, para serem eles mesmos, e com nossa música comandamos esse processo.” E ele não deu uma data de lançamento. “Mas fique sabendo, estou aqui agora,” ele diz, antes que percursões começam a tocar auto no lugar. “Yeaahhh”, ele grita, “é hora de suar!”

Fonte: The Herald Sun


The Neptunes e Madonna de volta ao estúdio.

Neptunes & Madonna

De acordo com uma entrevista que Pharrell deu ao jornal australiano “The Herald Sun” em 23 de Dezembro de 2010, os Neptunes voltarão com Madonna ao studio para gravarem o novo album da cantora. Isso quer dizer que Pharrell e Chad ganharam pontos com a Rainha do Pop, já que a mesma poucas vezes trabalha com os mesmos produtores repetidamente. “Temos coisas acontecendo com a Madonna.” Disse Pharrell.

Madonna confirmou oficialmente que está na procura por colaboradores para o novo álbum. Em um post em sua página no Facebook na semana passada, Madge disse que está pronta pra voltar ao seu pop de origem. “É official! Preciso me mover! Preciso suar! Preciso fazer músicas novas! Música em que posso dançar! Estou na procura dos mais loucos, insanos, das pessoas mais fodas para trabalhar nisso. Só estou dizendo…” E apesar de Madonna não ter lançado nenhum álbum de inéditas desde “Hard Candy” de 2008, ela não tem sido nada além de preguiçosa. Durante uma entrevista à uma radio Britânica, a Ex de Jesus Luz também revelou que não está em seus planos desistir de seus outros negócios quando ela voltar ao estúdio. “Tenho um filme pra terminar. Tenho um novo album pra fazer. E tenho mais acadêmias pra abrir” ela explica.

Fonte: TheNeptunes.Org


The Neptunes no estúdio gravando “Clones Parte 2”

Clones 2 Pharrell Williams Brasil

Pharrell Williams e Chad Hugo estão de volta ao estúdio pra gravar um álbum dos Neptunes, algo como Clones Part 2 de acordo com The Herald Sun. “Esse novo álbum dos Neptunes em que estamos trabalhando agora é vicioso,” diz excitadamente, Pharrell. “É definitivamente mais forte, uma busca por suor.”

Sendo assim, qual a diferença entre fazer um álbum dos Neptunes comparado com o recente trabalho do N*E*R*D? “Música é música, mas com o N*E*R*D colocamos mais de nossa personalidade, é apenas nós sendo nós, e como Neptunes produzimos para muitas pessoas, concedemos um espaço para suas personalidades, para serem eles mesmos, e com nossa música comandamos esse processo.” E ele não deu uma data de lançamento. “Mas fique sabendo, estou aqui agora,” ele diz, antes que bases começam a tocar auto no lugar. “Yeaahhh”, ele grita, “é hora de suar!”

Fonte: TheNeptunes.Org